sexta-feira, 18 de junho de 2010

A cantada holandesa!

Teatro das mentiras

Palmas para o senhor iconoclasta
Que vive se escondendo da realidade.
Saúdo-te oh gran’ator
Que dentre muitas coisas
A que melhor fazes é mentir!

Ah, se um dia tu vieste para a realidade.
Verás o quão cruel é a vida,
Por acaso queres sentir a dualidade dos sentimentos?
Por aqui muitos já passaram e poucos agüentaram
Crês que poderás conviver com tudo isso?
Volta-te para o palco, pois lá é sua habitação.
Volta-te ao mundo das mentirás,
Ao menos não sentirás o terror de nossos dias.

quinta-feira, 17 de junho de 2010

Às vezes

Talvez um dia eu chore
Por você estar tão perto
E tão longe ao mesmo tempo.
Talvez um dia eu diga:
Nós éramos amigos.
E isso faça uma lágrima correr no meu rosto,
Quando eu estiver escondido em mim mesmo.
Talvez um dia
Minha armadura se quebre,
E todos posam ver minha nudez mental.
Talvez um dia
Eu minta para mim mesmo,
Dizendo que você se lembrou de mim,
Ou talvez isso nunca aconteça.
Talvez um dia eu me lembre
Que fui eu que estraguei tudo,
E isso o tempo não apaga...

quinta-feira, 3 de junho de 2010

Liberdade acima de tudo

Por que nos limitarmos a um antigo conceito burguês de monogamia? Se outra pessoa te atrai, há um motivo que só cabe a você descobrir.
Cada pessoa em nossa vida é parte do nosso carma de vidas passadas. Então, se os deuses nos mandam alguém, por que questionar?
Temos que dizer “sim” para a vida, para o amor e para o prazer. Temos que dizer “sim”, “sim”, “sim”! Quero cheirá-los, prová-los, senti-los. Posso morrer amanhã. Quero tudo agora. Entende o que eu digo?

terça-feira, 1 de junho de 2010

Vá fumar lá do outro lado


- Só um pouco cansado de tudo que anda acontecendo...
- Mas o que está acontecendo?
- Muitas coisas...
- Como assim?
- Ah, você sabe. O mundo não para de girar, minha cabeça fica confusa. Alguns estão cheios e outros estão vazios. Cansado pelo motivo de quando estou quieto alguém querer saber o porque disso ou daquilo. Chega uma hora que me canso de tudo isso. Vá Fumar lá do outro lado!
- E aí?
- E aí o quê?!

“Ele ia andando pela rua meio apressado
Ele sabia que tava sendo vigiado
Cheguei para ele e disse: Ei amigo, você pode me ceder um cigarro?
Ele disse: Eu dou, mas vá fumar lá do outro lado
Dois homens fumando juntos pode ser muito arriscado!”