quarta-feira, 21 de abril de 2010

Anotações Avulsas

Em seu caderno de anotações havia a seguinte nota:

Caminhando pela vida eu vou, em busca de conhecer alguém com quem eu me sinta completo.  A ausência que sinto constantemente de que algo foi tirado de mim, e eu  não faço a menor idéia de onde foi parar. Talvez em um copo de whisky em um bar qualquer,  ou talvez está na gaveta de minha mesa, quem saberá?”

Ele era de poucas palavras, não se socializava com facilidade e também não tinha interesse por pessoas que nada tinham a lhe oferecer. Passava boa parte de seus dias fazendo rabiscos que via a perfeição da arte, lendo o máximo que podia e às vezes tentando compor alguma música.
Então ele pulou da ponte nunca mais querendo saber disso ou daquilo, seu corpo foi constantemente levado pelas correntezas até que um dia chegou ao oceano, e ali pode descansar sem mais se preocupar com o que haviam lhe tirado ou quem deveria encontrar para completá-lo.